"Alguns sentimentos, experiências, fatos marcantes, pessoas, amizades, conquistas, sons, versos, poemas, imagens, lugares, idéias, ideais, sonhos, paixões, anseios, fôlego... tudo isso transformado em palavra."
[Importante] Caro leitor, sinta-se a vontade em divulgar os textos aqui postados, referenciá-los e etc, só não se esqueça de mencionar a fonte, o autor e o link para o blog. Todos os textos são registrados. Obrigado!

domingo, 2 de dezembro de 2007

O Deus da eterna provisão

Leia Levítico 25:1-24.

O Senhor instituiu aos israelitas que durante seis anos poderiam cultivar a terra, mas no sétimo ano haveria descanso. O povo de Deus não poderia cultivar a terra no sétimo ano, chamado ano sabático, vivendo apenas do que ela mesma produzisse.

Todos, sem exceção, se sustentariam do que a terra produzisse no ano de descanso, dedicado ao Senhor. Seja escravo, livre, pobre ou rico... parece que o Senhor decretou que todos dependeriam exclusivamente Dele nesse período!

Mas, como sempre, veio a dúvida: O que iremos comer no sétimo ano se não plantarmos, nem fizermos a colheita? Ninguém teve dúvida da mesa farta quando colocavam a mão no arado, e pelas próprias forças, cultivavam o solo, vendo sempre o resultado. Mas quando Deus inverte o quadro e precisamos aprender a confiar Nele, a dúvida sempre aparece... Porquê será?

Abaixo listo algumas possibilidades nada remotas:

1. É mais fácil confiar no meu braço visível do que no braço invisível de Deus.
2. Se tenho a terra, a semente, porquê devo esperar? O ser humano sempre quer “ganhar tempo” e decide pelo que é palpável/concreto.
3. Quando as coisas fogem do nosso controle, a dúvida é a primeira que se apresenta: Será que Deus pode dar um jeito?
4. Como crer no sustento se não estou vendo a terra arada e as sementes brotando? É a velha síndrome de Tomé...

Mas as promessas do Senhor são sempre mais valiosas do que qualquer dúvida! Imagine não semear a terra e ela produzir sustento suficiente para três anos? Promessa do Senhor! Foi Ele quem disse e basta!

No sexto ano, pré-ano sabático, o Senhor envia a benção e a terra produz muito mais do que nos anos em que era cultivada! E, ainda, no oitavo ano, pós-ano sabático, estaremos comendo dos frutos da benção do Senhor sobre a terra! E continua no nono ano... Aleluia!

Mas para que todas essas bênçãos venham sobre nós, precisamos atentar para duas coisas:

1. Praticar os decretos: O Senhor não gastou tempo a toa para nos mostrar Seus preceitos e nós não praticarmos. Lembre-se: a prática sempre agradou ao coração do Pai e foi decisiva para que as janelas dos céus se abrissem, em todo o curso da história.

2. Obediência: A obediência nos eleva a níveis espirituais nunca antes experimentados! É assunto tão sério, que o Senhor faz questão de repetir inúmeras vezes essa palavra no Antigo Testamento. A obediência está ligada a nossa consciência da soberania de Deus! É loucura errar essa questão!

Creia no Deus da eterna provisão! Tudo e todos, em qualquer esfera, falham, mas o Deus Vivo permanece infalível! Você ainda precisa de outro motivo para começar a crer?

Um comentário:

Débora B. dos Santos disse...

Essa semana eu refletia em um texto da Palavra de DEUS onde JESUS alimenta a multidão com apenas 5 pães e 2 peixinhos. A multidão passa então a procurar JESUS, atravesa o mar para ter com Ele, mas JESUS que conhece tudo disse a eles: vocês me procuram não porque confiam em mim, me procuram não porque entederam que eu sou e sim porque viram que eu posso dar pão. Pois bem... eu posso dar pão a vocês, mas eu sou o pão que se vocês comerem nunca mais terão fome.
Então eles dizem: DURA essa palavra e abandonam JESUS.
FOI DIFICIL PARA ELES e é dificil para nós confiar em JESUS simplesmente por Ele ser JESUS; confiamos pelos seus milagres, provisão, prodígios e maravilhas.
Não conseguimos depender de DEUS simplesmente pelo fato dEle ser DEUS, O criador. Vamos atrás dele porque Ele pode fazer algo por nós.
Preferimos voltar para O EGITO e ter alimento certo, diário, do que ir para o deserto de DEUS e com DEUS mas ter que esperar pelo Maná.
(Essa sua reflexão maravilhosa só nme confirmar que o REINO DE DEUS são para os que dependem como crianças. Obrigado por essa "Luz"_